Nesta Feira estarão presentes IGs brasileiras com o registro Indicação de Procedência e Denominação de Origem reconhecido pelo INPI. Um dos objetivos da 1ª FIIG é que ela seja interativa, assim haverá apresentações durante a feira do modo de fazer dos produtos das IGs, demonstrações nos próprios estandes para que o público conheça como o produto é feito. Veja aqui alguns vídeos sobre o modo de fazer de algumas IGs Brasileiras:


Café do Cerrado

Saiba como o selo de Indicação Geográfica foi importante na inserção do Café do Cerrado no mercado internacional.







Pampa Gaúcho:

A carne do Pampa Gaúcho já possui selo de Indicação Geográfica. Os Associados além de preocupados em garantir maior competitividade do produto também querem garantir o bem estar do animal, que é um requisito para o recebimento do selo de IG. Assista ao vídeo e confira a bela história deste produto:







Vale do Submédio do São Francisco:

Você sabia que o selo de Indicação de Procedência do Vale do Submédio do São Francisco garantiu aos produtores maior qualidade na produção de frutas de Uva e Manga? Confira os relatos do processo no vídeo:







Vale dos Sinos:

A Indicação de Procedência do couro do Vale dos Sinos foi criada para dar destaque ao produto da região gaúcha. Recebida desde 2009, a IG do Vale dos Sinos foi a primeira do mundo para couro. Assista ao vídeo e entenda a riqueza do produto!







Café da Serra da Mantiqueira:

Você sabia que o café da Serra da Mantiqueira deve seguir três requisitos básicos para obter o selo de IG? Um deles é ser plantado acima de 850 metros de altura. Assista ao vídeo para conhecer os outros requisitos que tornam o café da Serra da Mantiqueira uma riqueza do Brasil!







Camarão Costa Negra: