Por se tratar de uma área onde avanços tecnológicos acontecem em grande velocidade, a Computação de Alto Desempenho demanda que os pesquisadores estejam em contínua cooperação para que possam usufruir das informações e evoluções contínuas. Portanto, torna-se natural a criação Rede Colaborativa de Computação de Alto Desempenho e Aplicações da Bahia (CoCADA). O contexto atual se tornou particularmente propício à criação da rede CoCADA por conta de uma aglomeração particular de pesquisadores baianos da área de Computação de Alto Desempenho, os quais são oriundos de um mesmo programa de doutorado e que retornaram para a Bahia em 2006, 2007 e 2009.

Associado a isso, a instalação do Núcleo de Biologia Computacional e Gestão de Informações Biotecnológicas (NBCGIB) permitiu a montagem de uma infra-estrutura computacional de alto desempenho que pode fazer frente às demandas de pesquisas avançadas em Computação de Alto Desempenho e, principalmente, às áreas fins às quais a Computação de Alto Desempenho presta serviços, mais notadamente Bioinformática e Física no nosso caso. Some-se também a esses dois fatos, a criação do Programa Multi-institucional em Ciência da Computação, que já possui um doutorado em operação e obteve recentemente aprovação para a criação do mestrado, o qual aumenta as condições para o desenvolvimento de pesquisas na área de Computação de Alto Desempenho. A partir desses eventos, criou-se uma condição propícia para que diversos pesquisadores se reunissem para fomentar uma rede de colaboração em Computação de Alto Desempenho com três linhas iniciais de ação:

  • Estimular e cooperação entre pesquisadores e usuários de Computação de Alto Desempenho no estado;
  • Capacitar recursos humanos na área de Computação de Alto Desempenho;
  • Buscar parcerias com iniciativa privada.

O grupo de pesquisadores envolvidos na criação da rede apresenta competências diversas, as quais podem ser aglomeradas em três grandes áreas de atuação: computação de alto desempenho, bioinformática e física. Esse conjunto de competências é suficiente para iniciar uma colaboração substancial para o desenvolvimento de tecnologias que dêem suporte a áreas vitais para o desenvolvimento do estado. Além do mais esses pesquisadores do CoCADA também compõe uma vasta rede de contatos com outras instituições de pesquisas nacionais e internacionais, facilitando a rápida integração da rede em projetos de cooperação multi-institucional. Além de aumentar o raio de ação da rede, essas cooperações aumentam as oportunidades e captação de recursos para pesquisa, principalmente com órgão internacionais de fomento.

Como o estado da Bahia abriga duas grandes empresas cuja operação é muito dependente de pesquisas, a FIOCRUZ e a Petrobrás, há muito espaço para colaboração com seus pesquisadores e usuários locais, os quais, muitas vezes por estarem afastados das sedes, têm carência de tecnologias e informações na área de computação de alto desempenho. Alguns pesquisadores da rede CoCADA já desenvolvem trabalhos nessas instituições e a formalização da rede facilitará muito a criação de parcerias formais para projetos novos de grande porte. Por ser estrategicamente composto por pesquisadores espalhados em diversas cidades baianas, a rede CoCADA sera capaz de alcançar todo o Estado da Bahia. A união em rede dos diversos equipamentos de alto desempenho das instituições envolvidas permitirá a computação em grid (grade, em português) para obter um desempenho muito superior ao que se conseguiria caso os equipamentos fossem mantidos isolados.

Com a distribuição de recursos tanto materiais quanto humanos, será possível capacitar recursos humanos em praticamente todas as ICTs do estado através de disciplinas nos cursos de graduação e pós-graduação já estabalecidos, além do próprio curso de especilização em Computação de Alto Desempenho que será ministrado pelos pesquisadores da rede.

«  Outubro 2019  »
DoSeTeQuQuSe
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031